Caminhada de Conscientização do Autismo tem apoio da SEMED

Caminhada de Conscientização do Autismo tem apoio da SEMED

120
0
COMPARTILHAR

O Dia Mundial da Conscientização do Autismo, 2 de abril, será marcado em Bacabal por uma caminhada. O evento terá inicio às 16h, com concentração na Praça Silva Neto. Os participantes vão caminhar pela Rua 28 de Julho, Rua Osvaldo Cruz e finalizando na Praça São José, a famosa Praça do Bolo.

A caminhada tem como um dos apoiadores a secretaria de Educação de Bacabal. A participação é gratuita, mas quem quiser contribuir para a divulgação da causa, poderá adquirir a camisa do evento na creche Plim Plim ou Clinica Center Neuro Diagnóstico.

O que é o autismo

O autismo, também chamado de Transtorno do Espectro Autista, é um Transtorno Global do Desenvolvimento (TGD) que tem influência genética e é causado por defeitos em partes do cérebro, como o cerebelo, por exemplo.

Caracteriza-se por dificuldades significativas na comunicação e na interação social, além de alterações de comportamento, expressas principalmente na repetição de movimentos, como balançar o corpo, rodar uma caneta, apegar-se a objetos ou enfileirá-los de maneira estereotipada. Todas essas alterações costumam aparecer antes mesmo dos 3 anos de idade, em sua maioria, em crianças do sexo masculino.

Para o autista, o relacionamento com outras pessoas costuma não despertar interesse. O contato visual com o outro é ausente ou pouco frequente e a fala, usada com dificuldade. Algumas frases podem ser constantemente repetidas e a comunicação acaba se dando, principalmente, por gestos. Por isso, evita-se o contato físico no relacionamento com o autista – já que o mundo, para ele, parece ameaçador. Insistir neste tipo de contato ou promover mudanças bruscas na rotina dessas crianças pode desencadear crises de agressividade.

Para minimizar essa dificuldade de convívio social, vale criar situações de interação. Respeite o limite da criança autista, seja claro nos enunciados, amplie o tempo para que ele realize as atividades propostas e sempre comunique mudanças na rotina antecipadamente.

A paciência para lidar com essas crianças é fundamental, já que pelo menos 50% dos autistas apresentam graus variáveis de deficiência intelectual. Alguns, ao contrário, apresentam alto desempenho e desenvolvem habilidades específicas – como ter muita facilidade para memorizar números ou deter um conhecimento muito específico sobre informática, por exemplo. Descobrir e explorar as ‘eficiências’ do autista é um bom caminho para o seu desenvolvimento.

 

RESPONDER